Pedagogo na Organização Escolar

Pedagogo na Organização Escolar

O pedagogo é um dos profissionais que fazem parte da equipe de gestão escolar de uma instituição de ensino. Podendo ele atuar como supervisor, orientador ou até mesmo como professor.

Porém, nesta leitura a ênfase será no conhecimento e atuação do pedagogo ligado ao desenvolvimento da gestão. Com isso, nossos exemplos, em sua maioria, virão do pedagogo, exercendo funções dentro dessa área, por ser um importante elemento da organização escolar.

Conheça um pouco mais sobre o trabalho deste profissional, em que áreas ele atua quando o assunto é organização escolar.

O que faz um Pedagogo?

O pedagogo trabalha diretamente com o aluno, ajudando-o em seu desenvolvimento pessoal, juntamente com os professores, auxiliando-os a melhorar o processo ensino-aprendizagem nas relações entre aluno-professor, professor-aluno, a fim de compreender o comportamento dos estudantes agindo adequadamente em relação a eles.

Pedagogia Empresarial

No campo empresarial, as funções e atribuições do pedagogo dentro da empresa geralmente relacionam-se a cinco campos:

  • Atividades pedagógicas,
  • Técnicas,
  • Sociais,
  • Burocráticas e
  • Administrativas.

Pedagogia na Escola

Na escola, o pedagogo, que pode ser o orientador, está envolvido na organização e realização da proposta pedagógica e com a comunidade, orientando, ouvindo e dialogando com os pais e responsáveis.

Nesse sentido, encontra-se totalmente envolvido no processo de avaliação.

Ele pode (e deve) propor melhorias no método de avaliação atual, como pode auxiliar os professores a diagnosticar qual a melhor avaliação para determinada turma (ou grupo de alunos).

O pedagogo deve agir como um líder, pensando no progresso de todos que fazem parte de sua equipe, opinando, propondo medidas que visem ao aprimoramento dos trabalhos escolares, o sucesso de sua instituição, visando à valorização e desenvolvimento de todos de sua escola.

O pedagogo é aquele que domina sistemática e intencionalmente as formas de organização do processo de formação cultural que se dá no interior das escolas. […] Daí a necessidade de um espaço organizado de forma sistemática com o objetivo de possibilitar o acesso à cultura erudita (SAVIANI, 1985, p. 28).

De acordo com Carvalho, o pedagogo é um educador, assim como todo professor. Desta forma, a função da educação é a mesma da orientação sendo tomada em consciência junto as potencialidades do indivíduo para que ele escolha e assuma a direção de seu próprio destino. O papel da orientação educacional só tem sentido de existência quando se preocupa com a realização do ser individual mais do que com a realização do ser social, visto que este decorre do outro e não o contrário.

Ainda de acordo com Carvalho, o educando tem inúmeras possibilidades de se desenvolver, contudo, o pedagogo da instituição, juntamente com o educador, podem ajudá-lo a discernir por algo que possa engrandecê-lo a partir de normas já determinadas.

Somente escolhe-se entre opções que se conhece, dessa forma, saber e liberdade estão unificados.

É necessário que esta liberdade seja bem aproveitada e nada melhor do que um especialista para orientar e conduzir o aluno, respeitando sempre suas especificidades.

O que você tem que entender, querido leitor, é que se existe a necessidade de haver conhecimento adquirido pela instrução, torna-se necessária a mensuração desse conhecimento, assim como uma orientação positiva.

IMPORTANTE:

O pedagogo não deve ser apenas o “tapa buraco” na instituição.

Esta é uma visão muito comum e também negativa, que coloca de lado a importância deste profissional para o bom andamento e funcionamento da prática educativa.

Vasconcellos (2002, p. 86-87), descreve essas funções como definição negativa do papel:

[…] não é (ou não deveria ser): não é fiscal de professor, não é dedo duro (que entrega os professores para a direção ou mantenedora), não é pombo correio (que leva recado da direção para os professores e dos professores para a direção), não é coringa/tarefeiro/quebra galho/salva-vidas (ajudante de direção, auxiliar de secretaria, enfermeiro, assistente social, etc.), não é tapa buraco (que fica 12 ‘toureando’ os alunos em sala de aula no caso de falta de professor), não é burocrata (que fica às voltas com relatórios e mais relatórios, gráficos, estatísticas sem sentido, mandando um monte de papéis para os professores preencherem – escola de ‘papel’), não é de gabinete (que está longe da prática e dos desafios efetivos dos educadores), não é dicário (que tem dicas e soluções para todos os problemas, uma espécie de fonte inesgotável de técnicas, receitas), não é generalista (que entende quase nada de quase tudo). 

*O pedagogo deve ser formado para atuar em diferentes áreas da educação, além da sala de aula. Esta atuação deve ser cotidiana, estando sempre em contato com a comunidade, professores e alunos.

Vamos analisar como este conteúdo cai em prova.

Exemplos de questões do pedagogo na organização escolar

1. Banca: INSTITUTO AOCP Órgão: EBSERH Prova: INSTITUTO AOCP – 2015 – EBSERH – Pedagogo

O pedagogo deve ser formado para atuar em diferentes áreas, além da docência. O pedagogo empresarial se ocupa de

A – auxiliar na gestão de conflitos, na seleção e em toda contratação de pessoal.

B – elaborar o treinamento, a gestão e atuar no setor de produção da empresa.

C – desenvolver as competência do indivíduo sem o compromisso social e sustentável.

D – desenvolver conhecimentos, competências, habilidades e atitudes diagnosticadas como indispensáveis/ necessárias à melhoria da produtividade.

E – elaborar o planejamento estratégico da empresa.

LETRA D. O pedagogo deve sempre ajudar e auxiliar, com muita competência, buscando sempre a qualidade.

2. Banca: FUNCAB Órgão: IF-RR Prova: FUNCAB – 2013 – IF-RR – Pedagogo

O acompanhamento do processo pedagógico, por parte do Pedagogo, deve acontecer:

A – no conselho de classe.

B – diariamente, na coparticipação com os docentes e alunos.

C – nas reuniões de apresentação do trabalho para direção.

D – cotidianamente com os pais de alunos.

E – nas reuniões com professores separados por segmentos e turmas.

LETRA D. O acompanhamento deve ser sistemático.

3. Banca: IPAD Órgão: SEDUC-PE Prova: IPAD – 2006 – SEDUC-PE – Pedagogo

Na dinâmica do cotidiano escolar, cabe ao pedagogo, segundo suas especificidades:

A – resolver os conflitos entre professores e alunos.

B – distribuir as diferentes atividades no espaço escolar.

C – aconselhar os alunos com problemas de aprendizagem e de disciplina.

D – incentivar a comunidade para exigir seus direitos.

E – organizar as atividades pedagógicas a partir do currículo integrado.

LETRA E. Lembrando que o pedagogo deve acompanhar as atividades, respeitando os documentos oficiais assim como o currículo.

Banca: COVEST-COPSET Órgão: UFPE Prova: COVEST-COPSET – 2010 – UFPE – Pedagogo

O papel do pedagogo na organização pedagógica da prática educativa escolar deve ser de:

A – mediar um projeto político-educacional em consonância com os pressupostos da sociedade capitalista excludente e critérios internacionais de financiamento.

B – ampliar a esfera do educativo dentro das possibilidades educacionais controlando a prática pedagógica dos professores da rede pública de ensino.

C – integrar os espaços educativos com os espaços sociais permanecendo com atividades excludentes e emancipatórias.

D – responsabilizar-se pela organização e direção das escolas públicas para desenvolver práticas pedagógicas alienantes e de qualidade.

E – organizar, supervisionar e avaliar processos institucionais de forma a transformar a prática educativa mecânica em práxis de qualidade e comprometida com o social.

LETRA E. Esta é a essência do papel do pedagogo. Ele deve acompanhar, auxiliar, supervisionar o processo de ensino, visando sempre a qualidade.

Referências:

SAVIANI, Dermeval. Escola e Democracia. 38.ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2006.

VASCONCELLOS, Celso dos Santos. Coordenação do Trabalho Pedagógico: do projeto político – pedagógico ao cotidiano da sala de aula. São Paulo: Libertad, 2002.

GESTÃO PEDAGÓGICA (Português) Capa Comum – 1 jan 2009 por Wolmer Ricardo Tavares (Autor) – link

Fabiana Firmino

Fabiana Firmino

Pedagoga formada pela Universidade de Brasília é especialista em Gestão/Orientação educacional e Docência no Ensino Superior. Atuou como coordenadora pedagógica, desempenhando as funções de administração escolar, orientação de professores e alunos; planejamento de estudo; preparação emocional dos estudantes e coordenação de projetos. Atua como educadora, após aprovação em concurso público da Secretaria da Educação do DF. É professora de cursos preparatórios, e ministra os conteúdos de conhecimentos Pedagógicos, com ênfase em concursos públicos.

Scroll Up