Ideb: Índice de Desenvolvimento da Educação Básica

Ideb: Índice de Desenvolvimento da Educação Básica

O que é Ideb?

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), criado em 2007 pelo INEP,  é o principal indicador da qualidade do ensino básico no Brasil. Em uma escala de 0 a 10, utiliza-se de dois conceitos, a aprovação escolar e o aprendizado em português e matemática. 

Quais os dois conceitos importantes  que o Inep sintetiza para aferir a qualidade do ensino no país?

  1. Fluxo: representa a taxa de aprovação dos alunos; (INEP,2016)
  2. Aprendizado: corresponde ao resultado dos estudantes no Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica), aferido tanto pela Prova Brasil, avaliação censitária do ensino público, e a Aneb, avaliação amostral do Saeb, que inclui também a rede privada. (INEP,2016)

Os dados de trajetória (fluxo escolar – aprendizado) são verificados a partir do Censo Escolar, realizado anualmente.

Quais etapas da Educação o Ideb alcança?

O Ideb é calculado para três etapas do ensino: 5º e do 9º ano do Ensino Fundamental e da 3ª série do ensino Médio. São avaliados em Leitura e Matemática.

Qual o tempo de divulgação dos dados do Ideb?

Os dados são processados pelo Inep, que divulga o Ideb a cada 2 anos.

Como o Ideb é calculado?

Ele é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e das médias de desempenho nas avaliações do Inep, o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) – para as unidades da federação e para o país, e a Prova Brasil – para os municípios.

O índice varia de zero a 10 e a combinação entre fluxo e aprendizagem tem o mérito de equilibrar as duas dimensões: se um sistema de ensino retiver seus alunos para obter resultados de melhor qualidade no Saeb ou Prova Brasil, o fator fluxo será alterado, indicando a necessidade de melhoria do sistema. Se, ao contrário, o sistema apressar a aprovação do aluno sem qualidade, o resultado das avaliações indicará igualmente a necessidade de melhoria do sistema. (INEP,2016)

Para que serve o Ideb?

O Ideb acrescenta a abordagem pedagógico dos resultados das avaliações em larga escala do Inep a possibilidade de resultados sintéticos, facilmente assimiláveis, e que permitem traçar metas de qualidade educacional para os sistemas. (INEP,2016)

O Ideb também é importante por ser condutor de política pública em prol da qualidade da educação. É a ferramenta para acompanhamento das metas de qualidade do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) para a educação básica, que tem estabelecido, como meta, que em 2022 o Ideb do Brasil seja 6,0 – média que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos. (INEP,2016)

“Com o Ideb, ampliam-se as possibilidades de mobilização da sociedade em favor da educação, difundindo e valorizando a cultura do aprendizado, uma vez que o índice é comparável nacionalmente e expressa em valores dois resultados muito importantes do processo educacional.” (INEP,2016, pg.6)

Perceba querido aluno, que por meio desses resultados pode-se identificar o nível de ensino das escolas, assim as redes de ensino devem melhorar simultaneamente o fluxo escolar e desempenho nas avaliações.

Qual a meta de média que o Plano de Desenvolvimento da Educação estabelece para o Brasil até 2022?

A meta para o Brasil é alcançar a média 6.0 até 2021, patamar educacional correspondente ao de países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), como Estados Unidos, Canadá, Inglaterra e Suécia.

Questões Ideb (exercícios + comentários)

1-(2018/ UECE-CEV/ SEDUC-CE / Professor)

O cálculo do IDEB envolve dois componentes, quais sejam:

  1. os índices de aprovação e de reprovação escolar e as médias da Prova Brasil.
  2. a taxa de rendimento escolar e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo INEP.
  3. as taxas de aprovação e de evasão escolar e as médias dos sistemas de avaliação locais.
  4. os índices de reprovação escolar e as médias do Sistema de Avaliação da Educação Básica – SAEB.

Letra B. O Ideb é calculado a partir de dois componentes: Fluxo: representa a taxa de aprovação dos alunos; Aprendizado: corresponde ao resultado dos estudantes no Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica), aferido tanto pela Prova Brasil, avaliação censitária do ensino público, e a Aneb, avaliação amostral do Saeb, que inclui também a rede privada. (INEP,2016)

2-(2010/ CESGRANRIO/ Prefeitura de Salvador-BA / Coordenador pedagógico)

Hoje, no Brasil, tendo em vista as Políticas Públicas, as crianças têm um maior acesso ao sistema educacional. No entanto, são indicadores preocupantes o baixo rendimento e a repetência dos alunos.

A fim de se obter informações sobre o desempenho dos alunos e o fluxo escolar, foi desenvolvido um indicador de qualidade chamado

  1. ENEM
  2. PNE
  3. ENADE
  4. IDEB
  5. PDE

Letra D. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), criado em 2007 pelo INEP.  

3-(2016/ FGV/ SEE-PE / Professor)

Observe o gráfico a seguir que apresenta a evolução do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB dos anos iniciais da rede estadual do estado do

Evolução do IdebSobre o IDEB e as informações apresentadas no gráfico, assinale a afirmativa incorreta.

  1. O IDEB é calculado com base no aprendizado dos alunos em Português e Matemática (Prova Brasil) e no fluxo escolar (taxa de aprovação).
  2. O IDEB 2013 dos anos iniciais da rede estadual de Pernambuco atingiu a meta e cresceu, mas não alcançou 6,0.
  3. Os resultados da rede ainda podem melhorar para garantir um fluxo escolar adequado.
  4. O IDEB é definido pelo indicador da aprendizagem dos alunos em Português e Matemática (Prova Brasil).
  5. As metas do IDEB foram estipuladas pelo INEP para cada rede e escola, projetando individualmente o incremento da qualidade do ensino.

Letra D. O IDEB é definido pelo indicador da aprendizagem dos alunos em Português e Matemática (Prova Brasil).

4-(2015/ NUCEP/ SEDUC-PI / Professor)

O Ideb é um índice de qualidade de educação criado pelo MEC e serve como referência para a implantação de diversas ações tanto pelo Ministério e pelas redes, quanto pelas escolas de todo o país. Seu cálculo é baseado nas médias alcançadas pelos alunos do 5º e do 9º anos do Ensino Fundamental e do 3º do Ensino Médio na Prova Brasil/Saeb e nas taxas de aprovação em cada etapa de ensino.

Analise o gráfico abaixo, que traz os resultados do Brasil dos anos de 2011 e de 2013 e ainda a meta definida para 2013.

Com base nos dados do gráfico, é CORRETO afirmar que

  1. o Ensino Médio e os Anos Iniciais atingiram a meta para 2013.
  2. os Anos Finais não revelam crescimento, mas atingiram a meta para 2013.
  3. os Anos Finais não revelam crescimento, mas superaram a meta para 2013.
  4. o Ensino Médio revela crescimento, mas não atingiu a meta para 2013.
  5. os Anos Iniciais revelam crescimento e superaram a meta para 2013.

Letra E. Os Anos Iniciais revelam crescimento e superaram a meta para 2013.

Referências:

INEP. Resumo técnico: Resultado do índice de desenvolvimento da Educação Básica 2005-2015.MEC.Brasil.2016. Disponível em:  http://download.inep.gov.br/educacao_basica/portal_ideb/planilhas_para_download/2015/resumo_tecnico_ideb_2005-2015.pdf acesso em 28 de maio de 2019.

NOVA ESCOLA -revista- Paula Peres. Ideb: veja como estamos em todos os níveis. 03 de Setembro de 2018. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/12521/mec-e-inep-divulgam-resultados-do-ideb-2017. Acesso em: 29 de maio de 2019.

Fabiana Firmino

Fabiana Firmino

Pedagoga formada pela Universidade de Brasília é especialista em Gestão/Orientação educacional e Docência no Ensino Superior. Atuou como coordenadora pedagógica, desempenhando as funções de administração escolar, orientação de professores e alunos; planejamento de estudo; preparação emocional dos estudantes e coordenação de projetos. Atua como educadora, após aprovação em concurso público da Secretaria da Educação do DF. É professora de cursos preparatórios, e ministra os conteúdos de conhecimentos Pedagógicos, com ênfase em concursos públicos.

INSCREVA-SE GRÁTIS

Scroll Up