6 Estratégias de Ensino que todo professor precisa conhecer

6 Estratégias de Ensino que todo professor precisa conhecer

Você, professor, com toda certeza já identificou um fato nas salas de aula onde trabalha: atrair e manter a atenção dos estudantes está muito mais difícil. Mas, você sabe que pode vencer as distrações e cativar seus estudantes com as estratégias de ensino corretas?

Por meio de estratégias adequadas, de resultados comprovados em todo mundo, é possível captar a atenção dos estudantes. Mesmo diante de vários pontos de distração da aula, como conversas paralelas e celulares.

Neste artigo, compartilhamos 6 estratégias de ensino para despertar o interesse e facilitar a absorção de conhecimentos dos seus estudantes.

O que são estratégias de ensino?

Em primeiro lugar, é fundamental saber exatamente o que são estratégias de ensino.

De modo geral, podemos entender essas estratégias como práticas e técnicas capazes de favorecer e acelerar a aprendizagem.

Elas podem ser empregadas para facilitar a captação, compreensão e aplicação de novas informações por parte dos estudantes. Além de serem ótimos recursos para que professores consigam atrair e reter a atenção e foco dos seus estudantes.

Com as estratégias de ensino corretas, um professor pode mudar totalmente a sua forma de ensinar. Ele é capaz de tornar suas aulas mais dinâmicas e interessantes, o que só estimula e facilita o aprendizado dos estudantes.

Agora, vamos começar a conhecer as 6 estratégias de ensino de hoje.

Saiba mais: O que é bullying: implicações importantes no ambiente escolar

1 – Júri simulado

Como o nome sugere, esta estratégia visa criar uma simulação prática e lúdica de um júri dentro da sala de aula.

O professor divide sua turma em duas áreas, a de acusação e a de defesa. Então, o professor propõe um tema ou uma situação emblemática, polêmica, para que os dois lados defendam seu ponto de vista.

Um contra e um a favor, por exemplo, cada lado precisa argumentar e refletir de acordo com o seu extremo.

Depois de um tempo determinado, é hora de inverter as turmas. Assim, quem primeiro acusou e foi contra, agora tem que defender o tema ou situação.

Já quem defendeu num primeiro momento, agora precisa argumentar de forma acusatória.

2 – Tempestade de ideias

Também chamada de Brainstorm, a Tempestade de Ideais é uma das estratégias de ensino mais estimulantes para o cérebro.

O professor propõe uma palavra ou frase para a turma. A partir desse ponto, os estudantes devem deixar a imaginação fluir e levantar ideias, imagens, conceitos, a partir dessa palavra ou frase.

O maior benefício do brainstorm é o de impulsionar a criatividade, inspiração, imaginação e suposição de cada um dos estudantes.

Outro benefício dessa estratégia é que ela exercita o raciocínio rápido e a capacidade do estudante de fazer associações.

Leia também: Teoria de Aprendizagem de Vygotsky

3 – Fórum

Na estratégia de ensino do Fórum, os estudantes se reúnem e promovem um debate sobre um tema determinado. Todos os estudantes participantes do fórum e devem apresentar suas visões e opiniões a respeito desse tema.

Essa estratégia ajuda a desenvolver algumas capacidades nos estudantes, como:

  • Observação
  • Senso crítico
  • Argumentação
  • Reflexão
  • Capacidade de síntese

4 – Resolução de problemas

Essa é uma das estratégias de ensino mais simples de serem aplicadas. Na sala de aula, o professor apresenta uma situação-problema planejada.

Os estudantes são direcionados a fazer uma reflexão, uma análise crítica, um levantamento de hipóteses e uma argumentação para solucionar a situação-problema proposta pelo professor. Os estudantes têm o tempo da aula para pensar no máximo de respostas e soluções possíveis.

Ao fim da aula, cada estudante deve apresentar suas ideias para solucionar o problema.

5 – Trabalhos em grupos

Os trabalhos em grupos são outra maneira excelente de estimular o ensino e a aprendizagem em sala de aula. Além de, é claro, ajudar a desenvolver capacidades sociais entre os colegas e habilidades como a oratória, necessária para apresentação dos trabalhos.

Nessa estratégia em questão, existe uma abordagem interessante para se trabalhar em sala de aula. Ela consiste em separar a sala em grupos de 4 a 6 estudantes e apresentar temas para que cada grupo debata e opine entre os membros.

A importância dessa abordagem está, além do ensino, em conduzir os estudantes à reflexão crítica, interpretação, consideração de hipóteses diferentes e explicação das conclusões.

Você também pode se interessar: Pedagogia de Montessori

6 – Dinâmicas e brincadeiras

As Dinâmicas e Brincadeiras ajudam a mobilizar e estimular os estudantes, quebrar a monotonia das aulas tradicionais e promover a interatividade em sala de aula. Essa estratégia está muito presente na educação infantil, etapa da Educação Básica em que os professores usam muito a ludicidade na educação.

São uma excelente forma de facilitar a aprendizagem dos estudantes, além de gerar momentos de descontração e entrosamento entre eles.

As dinâmicas podem ter formatos diferentes, o professor tem a liberdade de optar por qual formato vai utilizar. No entanto, é importante que ele sempre mantenha o objetivo principal da dinâmica relacionada aos temas discutidos em sala durante a aula em questão.

Gostou dessas 6 estratégias de ensino para aplicar em sala de aula? Você já conhecia alguma delas? Conta aqui nos comentários.

Ah, para ficar sempre por dentro das principais dicas, técnicas de estudo para concursos pedagógicos e temas ligados ao ensino, assine a nossa lista VIP para receber conteúdos exclusivos.

INSCREVA-SE GRÁTIS

Equipe Pedagogia para Concurso

INSCREVA-SE GRÁTIS